Gostou de algum artigo? Quer usar alguma imagem ou post? Clique aqui e saiba como fazer:

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

domingo, 13 de junho de 2010

Édipo Rei e Antígona - Sófocles

Nossa professora de Introdução aos Estudos Literários, a querida Bea (professora Maria Beatriz Zanchet), pediu que lêssemos estas duas obras do Sófocles. Disse que faríamos uma prova de leitura, e uma prova de interpretação. A primeira prova seria pra gente literalmente provar que leu o livro. A segunda prova valeria mais pontos.

Édipo Rei e Antígona são, literalmente, tragédias. Não vou ficar aqui falando sobre o gênero Tragédia, sobre a tragédia na Grécia Antiga. Eu ainda tô começando e não saberia dar informações precisas sobre isso.

Mas posso dizer que gostei bastante de ler as minhas primeiras tragédias gregas. O fato de serem curtinhas, de irem direto ao ponto - nada de muitas divagações a respeito da vida, universo e tudo mais - e de uma tragédia desencadear outra e mais outra... e outra... atoray! Tudo isso deveria ser usado por um professor de literatura pra fazer o aluno de Ensino Médio ter vontade de ler Sófocles! Adolescentes adoram história de suspense, morte, tragédia...

Não vou contar a história, né! Existem tantos outros blogs que vão falar sobre a história do Édipo, sobre a história de Antígona (ou Antígone), e tantos outros vão se dedicar à interpretação das obras. Mas vou dar uma dica: ler A Cidade Antiga, de Fustel de Coulanges, ajuda MUITO na compreensão dessas tragédias. Leia nem que seja os primeiros capitulos, sobre a formação da família grega e sobre o fogo sagrado.

Me martirizem por ter lido a versão da Martin Claret - mas eu não tinha 30,00 pra dar numa edição melhor de cada uma das obras do Sófocles na época. E digo, correndo o risco de ser martirizada em dobro, que a leitura da versão da Martin Claret não afetou em nada as provas que andei fazendo sobre as obras.

Vou colocar aqui a parte que eu mais gostei de Antígona, e que é, definitavamente, atemporal:


_________________________
Leia também:
* Vagabond Of The Western World
* English is the language
* Luluzices

2 comentários:

lu trevejo disse...

luciana,
tenho visto muita coisa ruim nos blogs por aí.Muita coisa sem qualidade ,sem conhecimentos ortográficos ou simplesmenete sem talento mesmo. Vejo tambem muita gente usando esses espaços para falar mal e depreciar os outros na ingênua intenção de com isso, engrandecer-se ( oque sabemos ser impossivel).
Seu blog é bacana, bem escrito , com conteudo e talento. Entao, fico feliz em te=la motivado e tomara que a motivem sempre a continuar escrevendo.Seria um desperdicio se fosse difereente!
E pode usar a ideia sim!
bjosconsial

Daniel disse...

Eu fiquei sabendo dess história de Édipo na escola, porém nunca li o livro. De Antigona nem ouvir falar eu ouvir, rsrs. Mas acho interessante ler. Eu tenho vontade de pegar alfo do Sófoles para ver como é e tal. A única coisa que li desses lados gregos foi Platão, que achei bem interessante.
Tenho vontade também de ler algo do Esopo, li umas fábulas soltas dele que achei muito boas. Contos antigos que ainda se aplicam nos dias de hoje.